Enxerto Ósseo

enxerto1

Os implantes dentários são uma realidade na prática odontológica atualmente. Muitos pacientes necessitam a instalação de implantes dentários para ter novamente o seu sorriso ou poder mastigar de forma satisfatória. Infelizmente, com a perda dentária haverá sempre uma perda óssea associada, uma vez que a função do osso é justamente suportar a carga do dente. Quando este se perde o osso alveolar perde sua função. Por esse motivo, necessitamos na maioria dos casos realizar procedimentos de enxerto ósseo previamente ou concomitantemente ao procedimento de implante dentário.

O que é exatamente enxerto?

Enxertar, na visão médica, significa transplantar algum tipo de tecido humano sem nutrição sanguínea para outra região, na expectativa deste receber nutrição sanguínea da nova área receptora. Em relação ao osso significa colocar material ósseo em outra região para que esse se transforme em osso em outra região. Parece simples, mas na verdade é um tema bastante complexo. Tornar esse enxerto ósseo em osso natural, vascularizado e nutrido tem suas limitações. Temos situações clínicas mais previsíveis e menos previsíveis, o que significa que podemos ter riscos de insucesso, por isso, cada caso deve ser muito bem avaliado e discutido com o profissional que irá realizar o procedimento. Entretanto, atualmente é uma técnica bastante previsível e novos biomateriais tem surgido para dar segurança ao paciente e ao profissional.

Como se faz o enxerto?

As técnicas para realização de enxertos ósseos são diversas, e tem evoluído muito nos últimos anos. Primeiramente, utilizava-se muito enxerto retirado do próprio paciente, porém isso acaba causando um trauma maior ao paciente e as áreas doadoras são muitas vezes limitadas. Uma das principais evoluções nos últimos anos foi justamente a otimização de resultados através de biomateriais xenógenos, causando um menor desconforto aos pacientes. Esses materiais apresentam excelente resultado e comportamento a longo prazo, como ficam evidentes em trabalhos publicados na literatura médica. A principal vantagem ao paciente é por não necessitar ser submetido a um procedimento de retirada de osso de outro local, para ser colocado na região receptora (a que necessita o material de enxerto). Esses biomateriais, são normalmente de origem animal, por isso são chamados de xenógenos. Porém, o paciente não precisa ficar com receio disso, pois eles são tratados e especializados para essa função, e são extremamente seguros.

Normalmente utilizamos partículas de osso (como se fossem grãos) como substitutos ósseos e membranas colágenas para estabilizar e proteger esses enxertos. De uma forma geral, entenda que para o enxerto dar certo (tornar-se material nutrido no local enxertado) este deve ficar estabilizado e imóvel. Por isso, determinados procedimentos de enxerto muitas vezes impedem o paciente de utilizar próteses móveis, principalmente no se refere a próteses móveis inferiores.

enxerto2

Exame antes (superior) e depois (meio) do procedimento de enxerto. Observe as regiões laterais, localizadas nos seios maxilares (área amarela); antes havia uma pequena quantidade de osso instalar os implantes, já na imagem do meio há uma quantidade excelente de para reabilitação com implantes. A imagem final do tratamento com os implantes instalados nas regiões enxertadas (inferior).

Mesmo exame anterior, mostrando cortes da tomografia. A diferença entre o antes (esquerda) e o depois (direita) do procedimento de enxerto (área amarela). Observe que através de alguns artifícios, como nesse caso a tela de titânio é possível aumentar o volume com enxerto ósseo.

Como eu sei que preciso fazer enxerto?

Normalmente é uma indicação do profissional que realizará seu tratamento com implantes. Através de exames tomográficos é fácil visualizar áreas que necessitam de enxerto para fazer implantes ou para se otimizar resultados. Em algumas situações, temos dimensões ósseas suficientes para colocar o implante, porém, para melhorar a estética necessitamos daquele volume ósseo que foi perdido com perda do dente. A realização de enxertos ósseos ou de gengiva são muitas vezes indicados para se chegar a um bom resultado estético e funcional. A avaliação e planejamento do profissional é muito importante para se chegar a um plano de tratamento adequado.

Caso você tenha recebido a notícia de que precisa fazer enxerto ósseo, não fique assustado. Como falamos anteriormente, são situações muito frequentes e, casos bem avaliados e discutidos com o paciente, tem alto índice de sucesso. Procure um profissional com experiência na área para se sentir mais seguro. 

dr.lenio tognioDr. Lênio Togni

Especialista em Cirurgia Buco-maxilo-facial

Especialista em DTM

logon

Contatos

Email
contato@togniodontologia.com.br
Consultório
Av. Boqueirão, 667 - Igara, Canoas - RS, 92410-350

Telefones

Telefones
(51) 3051.1340
(51) 3477.1340

Pesquisar